UFMA congratula a Ministra Sônia Guajajara com a Medalha Sousândrade

(Foto: Reprodução/ Katie Maehler)

Em São Luís (MA), nesta quinta-feira, 06, a Ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, receberá a Medalha Sousândrade. A solenidade ocorre às 16h, no Palácio Cristo Rei, localizado na Praça Gonçalves Dias, Centro Histórico.

A Universidade Federal do Maranhão – UFMA distingue personalidades que contribuem para a educação e cultura do Estado com a entrega da Medalha Sousândrade, que foi instituída pelo Conselho Universitário (CONSUN), em 22 de setembro de 1981.

Sônia Guajajara é a primeira indígena a ocupar um Ministério. Nasceu na terra indígena de Araribóia, no Maranhão, e faz parte do povo Guajajara/Tentehar. Antes de torna-se dos Povos Indígenas, foi reconhecida pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Ela foi a primeira deputada federal indígena eleita pelo estado de São Paulo. Ela é formada em Letras e Enfermagem pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e pós-graduada em Educação Especial.

A solenidade marca ainda a posse de Lúcio Guajajara como Coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena do Maranhão.

Sousândrade – Nascido em 9 de julho de 1833, em Guimarães (MA), Joaquim de Sousa Andrade, publicamente conhecido por Sousândrade, foi um dos maiores poetas do Brasil. Ele foi presidente do primeiro Conselho Municipal de São Luís, criou escolas municipais mistas e noturnas na cidade, idealizou a bandeira do Estado e foi um dos primeiros intelectuais que tentou instituir uma universidade no Maranhão.

 

 

 

 

 

(Da redação, por Vanessa Serra)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos