Performance Couraça, de Leônidas Portela, representa a cultura maranhense no Festival Dança em Trânsito em cidades do sudeste do Brasil

O Festival Dança em Trânsito já começou! Este ano, contemplando palcos e espaços públicos de 13capitais brasileiras e 18 outras cidades com espetáculos, residências, intercâmbios e oficinas, o festival chega à sua 20ª edição reconhecido como um dos festivais de dança contemporânea de maior expressão do Brasil.

Este ano, pela primeira vez o festival selecionou um trabalho maranhense para compor sua rota: a performance Couraça, do artista maranhense Leônidas Portela, que traz o Bumba-meu-boi como uma aparição pela cidade com seu couro “bordado”, acompanhado por percussionistas do Bumba-meu-boi da Pindoba, em uma performance carregada de simbolismo sobre as transformações vivenciadas por nossos corpos durante a quarentena.

A performance inaugurou a programação do Dança em Trânsito, em Belo Horizonte, em apresentação aberta ao público no Memorial Vale e na Praça da Liberdade. Na próxima quinta-feira(4), Couraça terá nova apresentação, dessa vez na cidade do Rio de Janeiro, na área externa do Teatro Prudential , que fica no bairro da Glória.

Dança no Maranhão

Em agosto, entre os dias 12 e 16, o Festival Dança em Trânsito chega ao Maranhão. Pela segunda vez, apresentará espetáculos de companhias nacionais e internacionais em São Luís e também nos municípios de Itapecuru-Mirim e Santo Amaro. A programação completa já está disponível no sitehttps://www.dancaemtransito.com.br/circuito-4.

O Dança em Trânsito é um dos mais longevos festivais de dança contemporânea do Brasil. Este ano completa 20 anos com uma edição comemorativa que se estende por mais de três meses, percorrendo todas as regiões do país, incluindo uma parada em Paris no mês de setembro. De 14 de julho a 23 de outubro, 41 companhias do Brasil, Espanha, Eslovênia, França, Itália, Suíça e Coreia do Sul ocupam palcos e espaços públicos de 13 capitais brasileiras e 18 outras cidades com espetáculos, residências, intercâmbios e oficinas. O 20ºDança em Trânsito é apresentado pelo Instituto Cultural Vale.

Com realização e produção do Espaço Tápias e direção artística e curadoria de Giselle Tápias e Flávia Tápias, o festival internacional Dança em Trânsito acumula, desde2002, números superlativos, com cerca de mil apresentações em mais de 30cidades, no Brasil e no exterior, envolvendo uma centena de companhias oriundas de 16 países, vistas por mais de 60 mil pessoas.

Em 2020, durante a pandemia, realizou uma versão online – indicada ao Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), na categoria “Difusão” – e, em 2021, a primeira edição híbrida, com passagem por 25 cidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos