“Mestres da Ilha” – Festança no Ceprama vai homenagear grandes Mestres, cantadores de bumba-meu-boi, sotaque da Ilha.

O Maranhão já se prepara para as festas juninas, que prometem ser a maior já realizada de todos os tempos. Os grupos de bumba-meu-boi, inclusive, alguns deles, já estão em plena atividade mesmo na quaresma, para liberar toda a energia acumulada dos últimos anos durante o enfrentamento da pandemia.

Mas no que se refere a tradição, a “Festança no Ceprama” marca o calendário como sendo a abertura oficial do São João há 19 anos em São Luís. E este ano, a edição, que acontece dias 26, 27 e 28 de maio, tem novidades…Nós sabemos que, assim como o sotaque de orquestra, o sotaque de matraca, também conhecido como sotaque da Ilha, é um dos mais populares do bumba-meu-boi.

Pelo ritmo frenético e indumentárias, a brincadeira arrasta autênticos batalhões, puxados pelos seus Cantadores, grandes Mestres que evocam em suas toadas a poesia inspirada de vivências, belezas e encantos. Mestre Humberto de Maracanã e João Chiador, já falecidos, são algumas dessas referências. No entanto, muitos estão vivos e ativos.

E a “Festança no Ceprama” 2023 vai homenageá-los em sua programação o show “Mestres da Ilha” com os Mestres Lelê, Zé Raimundo (foto), Sabiá, Mané Onça, Zé Alberto, Zé Rocque e Pedro Fartura. Imperdível!

One Response

  1. Muito boa ser a essa programação inclusive com aparticipações dos grande é tradicionais ícones vivos da cantoria da ilha em especial o cantador PEDRO FARTURA. (Esse é o codnome correto).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos