“Bob and Bob – I and I” – Fernando Abreu apresenta recital no Teatro Cazumbá

O jornalista e poeta Fernando Abreu apresenta no próximo dia 31 de janeiro, terça-feira, às 18h30, no Teatro Cazumbá (Rua Portugal – Praia Grande) o recital “Bob and Bob – I and I”. Na ocasião, haverá a participação especial do guitarrista Lucas Ferreira e discotecagem de Ademar Danilo. A entrada é franca.

Esta será a segunda edição do recital “Bob and Bob – I and I”. Trata-se de um copilado de canções e poemas revisitando a obra de Bob Dylan e Bob Marley, além da poesia publicada em “Esses são os dias”, obra de Fernando Abreu mais recentemente lançada. Inclusive, uma sessão de autógrafos deste livro está prevista nesta programação.

A iniciativa teve estreia durante a realização do Sarau Vinil & Poesia, em 21 de julho, do ano passado.

I AND I – Quando o rasta diz “I and I”, está dizendo: eu, meu espírito em unidade com o sagrado e com todas as coisas. Quando Bob Dylan gravou “Infidels”, em 1978, levou dois rastaman da gema para o estúdio: os lendários Sly Dunbar e Robbie Shakespeare. A presença dos dois garantiu que o reggae se insinuasse por todas as oito faixas, a partir do baixo e da bateria, incluindo a clássica Jokerman. Quem tiver ouvidos que ouça. Mas não é tudo: o disco, que podemos chamar (com algum exagero, claro), de o disco “rasta” de Bob Dylan, traz ainda uma canção de complexo misticismo, chamada justamente… “I and I”, uma canção que ameaça se transformar em reggae a cada virada de bateria.

Dylan deve ter sacado que a expressão rasta traduz o mesmo sentimento de comunhão universal a partir da experiência individual experimentado por Walt Whitman, e que resultou em Folhas de Relva, especialmente no poema “A Canção de Mim Mesmo”. O mesmo que termina dizendo “sou amplo, contenho multidões”. Ora, o último disco do agora velho bardo, “Rough and Rowdy Ways”, lançado no ano passado traz uma canção calcada na obra de Whitman, chamada “I Contain Multitudes” (Eu Contenho Multidões). I and I. O Ciclo se fecha. É a poesia, irmão!!!!!

Fernando Abreu é maranhense de São Luís. Viveu na cidade de Grajaú, interior do estado, até os 13 anos. Durante cerca de dez anos editou a revista de poemas ‘Uns & Outros’, ao lado de outros integrantes da ‘Akademia dos Párias’, grupo que agitou a cena literária na capital maranhense entre o final dos 80 e meados dos 90.

Tem seis livros de poemas publicados: Contra todo alegado endurecimento do coração (7Letras,2019) Manual de Pintura Rupestre (7Letras, 2015), Aliado Involuntário (Exodus, 2011), O Umbigo do Mudo (Clara Editora, 2003), Relatos do Escambau (Exodus, 1998) e Esses são os dias (7 2022).  Como letrista, tem parcerias com Zeca Baleiro, Chico César, Marcos Magah, Aziz Jr e Nosly, entre outros. Tem poemas publicados nas revistas Germina, Modo de UsarSibila, Poesia Sempre e no blog do Antonio Cicero.

Lucas Ferreira é um compositor, multiinstrumentista e produtor musical maranhense. Faz parte da cena underground de São Luís desde 2013 e tocou e compôs para em várias bandas autorais. Desde 2018 é o condutor e compositor principal do coletivo Babycarpets, que abriga e abrigou diversos artistas de São Luís e até mesmo de outros países com foco na psicodelia e experimentação noise em uma estrutura de Rock n Roll e Pop. Tendo lançado 1 álbum, 2 Eps e vários singles, Lucas segue contribuindo com diversos artistas de São Luís sendo arranjador de músicas, tocando guitarra, baixo e teclado e também cantando.

Ademar Danilo é jornalista e dj. Considerado um dos personagens centrais na cena reggae da ilha. Começou a atuar profissionalmente a pesquisa do ritmo jamaicano desde a década de 1980. Apresentou programas de rádio, sendo um dos mais representativos o “África, Brasil e Caribe”. Atualmente, dirige o Museu do Reggae Maranhão, primeiro equipamento cultural do mundo dedicado ao gênero musical fora da Jamaica. É autor do projeto “Reggae Cruise”, um passeio marítimo com músicas e contando histórias pitorescas da Cultura Maranhense e da Cultura Reggae.

SERVIÇO:

RECITAL “BOB & BOB – I AND I”
COM SESSÃO DE AUTÓGRAFOS DO LIVRO “ESSES SÃO OS DIAS” (R$ 40)
FERNANDO ABREU/PARTICIPAÇÃO ESPECIAL LUCAS FERREIRA
DIA 31 DE JANEIRO/TEATRO CAZUMBÁ (RUA PORTUGAL)
A PARTIR DAS 18h30
DISCOTECAGEM DE ADEMAR DANILO

ENTRADA FRANCA.

 

 

 

 

 

(Da Redação, com informações da Assessoria)

One Response

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista.
Bacharel em Comunicação Social- Jornalismo com pós-graduação em Jornalismo Cultural na UFMA.

Criadora de conteúdo, roteirista, DJ, colecionadora de discos, produtora artística e fonográfica. Ludovicense, filha de rosarienses. Morou na Cohab, Fé em Deus, Liberdade em São Luís, passou três anos em Codó, e voltou para a capital residindo na Rua Basson (Apeadouro – Bairro de Fátima) e Cohatrac IV. Foi aluna do Colégio Batista.

Gosta de cozinhar. Sempre foi (e pretende continuar sendo) apreciadora da culinária a base de frutos do mar, dos modos e costumes nordestinos; brincante da Cultura Popular e uma assídua frequentadora das mais diversas regiões da Ilha de São Luís e do Maranhão. É autora dos projetos de difusão musical “Vinil & Poesia” e “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos