“Antônio Almeida: o encontro’’ – Exposição em cartaz no Palacete Gentil Braga

A exposição “Antônio Almeida: o encontro’’, em homenagem ao pintor, poeta, muralista, ilustrador e tapeceiro Antônio Almeida, está aberta ao público no Palacete Gentil Braga (Rua Grande,782) até o dia 11 de agosto. As visitas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 14h às 18h.

A programação foi idealizada pela UFMA em parceria com a família do artista, que cedeu as obras. A curadoria é da artista plástica Marlene Barros. Durante a exposição, é exibido o vídeo “Antonio Almeida: análise e relatos de sua produção artística’’, produzido pela professora Geyse Nicácio.

O título “Antônio Almeida: o encontro’’ faz referência a chegada das obras do artista à galeria que leva o seu nome e está localizada no Palacete Gentil Braga. Para a Diretora de Assuntos Culturais da UFMA, Rosélis Barbosa Câmara, “é motivo de grande alegria promover esse encontro entre o equipamento cultural que carrega o nome de Antônio Almeida e os trabalhos do versátil, criativo e grandioso artista.’’

A pedagoga Holândia Almeida, filha do artista, afirma que “a exposição é importante para que futuras gerações conheçam a grande contribuição de Antonio Almeida para a arte moderna do Maranhão. Ele foi pioneiro em diversas áreas e seu legado continua representando de forma genuína a cultura e a diversidade do nosso povo’’.

Sobre Antonio Almeida

Nascido em 27 de maio de 1922, em Barra do Corda, Antônio Almeida teve seu centenário comemorado no ano passado. Curiosamente, o artista nasceu no mesmo ano em que ocorreu a Semana de Arte Moderna em São Paulo, evento pioneiro no movimento artístico que mais tarde ficaria tão marcado nas obras do maranhense.

Apesar da falta de oportunidades de acesso ao conhecimento formal, o talento de Antônio Almeida aflorou desde os 05 anos de idade, quando iniciou uma vida dedicada à arte. Ele foi pintor, escultor, poeta, muralista, ilustrador, entalhador e tapeceiro.

Membro da Academia Maranhense de Letras, Antônio Almeida tem obras espalhadas por diversas localidades de São Luís. Alguns murais do barra-cordense podem ser encontrados em locais marcantes da Ilha Magnética, como o Parque do Bom Menino, na Rua do Egito, e a Secretaria Municipal da Fazenda de São Luís, no bairro da Alemanha, entre outros.

Serviço:

Exposição “Antonio Almeida: o encontro’’ com obras do centenário artista maranhense

Palacete Gentil Braga (Rua Grande, 782)

Em cartaz até 11 de agosto, visitas de segunda a sexta-feira, exceto em feriados, entre 8h e 12h e 14h e 18h.

(Da redação com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos