Natura mobiliza sua rede pela proposição de Projeto de Lei de Iniciativa Popular para manter a Amazônia de pé  

Para ser encaminhada ao Congresso, PL “Amazônia de Pé” deve reunir 1,5 milhão de assinaturas físicas. Lei destinará 57 milhões de hectares das florestas públicas na região para a conservação do bioma e a proteção das populações tradicionais. 

 

Há mais de 20 anos presente na Amazônia e com o compromisso de mobilizar esforços coletivos para zerar o desmatamento na região até 2025, a Natura manifesta apoio ao projeto de lei (PL) de iniciativa popular “Amazônia de Pé”. Liderada pela ONG Nossas em parceria com lideranças locais, cientistas e especialistas em Amazônia de todo o Brasil, o texto prevê destinar 57 milhões de hectares de florestas públicas na região para a sobrevivência do bioma e a segurança de povos originários, ribeirinhos, quilombolas, pequenos produtores extrativistas e da reforma agrária.

A meta é reunir 1,5 milhão de assinaturas físicas de brasileiros de pelo menos cinco estados diferentes para apresentar o projeto ao Congresso Nacional em 2023. Para somar esforços, a Natura está mobilizando a sua rede de parceiros, consumidores, colaboradores e Consultoras de Beleza a agir positivamente pela Amazônia e engajá-los na coleta de assinaturas em diversos pontos de contato da marca com o público, incluindo lojas físicas e eventos internos. Até agora, mais de 150 organizações da sociedade civil co-assinam o PL.

A adesão da Natura à proposição reforça o compromisso firmado pela empresa com a Amazônia desde o início dos anos 2000, com o lançamento da linha Ekos. Por meio de seu modelo de negócio, em parceria com as comunidades, a Natura contribui para conservar 2 milhões de hectares de floresta e busca ampliar esta área para 3 milhões de hectares até 2030, meta estabelecida na Visão 2030 de Natura &Co (Natura, Avon, The Body Shop e Aesop). Batizado de Compromisso com a Vida, o plano abrangente do grupo traça metas ambiciosas para enfrentar alguns dos problemas globais mais urgentes, como a crise climática e a proteção da Amazônia.

Atualmente, fazem parte da cadeia de valor da Natura mais de 8 mil famílias agroextrativistas de 40 comunidades amazônicas, comprovando ser possível aliar desenvolvimento econômico, progresso social e conservação. A companhia já movimentou, até hoje, mais de 2,55 bilhões de reais em volume de negócios na região em um modelo pioneiro baseado na sociobiodiversidade, no respeito aos ciclos da natureza e às populações nativas, unindo ciência e inovação ao conhecimento tradicional.

Ainda segundo o Integrated Profit & Loss (IP&L), recém-lançada metodologia de valoração dos impactos sociais, humanos e ambientais do negócio da Natura, para cada R$1 aportado na Amazônia, a empresa gera o equivalente R$8,6 em valor social.

Para saber mais sobre a conservação da Amazônia, acesse: https://plenamata.eco/

 

 

(Com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista.
Bacharel em Comunicação Social- Jornalismo com pós-graduação em Jornalismo Cultural na UFMA.

Criadora de conteúdo, roteirista, DJ, colecionadora de discos, produtora artística e fonográfica. Ludovicense, filha de rosarienses. Morou na Cohab, Fé em Deus, Liberdade em São Luís, passou três anos em Codó, e voltou para a capital residindo na Rua Basson (Apeadouro – Bairro de Fátima) e Cohatrac IV. Foi aluna do Colégio Batista.

Gosta de cozinhar. Sempre foi (e pretende continuar sendo) apreciadora da culinária a base de frutos do mar, dos modos e costumes nordestinos; brincante da Cultura Popular e uma assídua frequentadora das mais diversas regiões da Ilha de São Luís e do Maranhão. É autora dos projetos de difusão musical “Vinil & Poesia” e “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos