Mestras exaltam a representatividade feminina no Bumba Meu Boi

A figura de liderança dentro do Bumba Meu Boi é tradicionalmente masculina. Entretanto, abrindo caminhos para mais igualdade de gênero dentro da brincadeira, há grupos que são comandados por mestras, legando à presença feminina um novo valor.

Para exaltar e valorizar o trabalho destas mulheres à frente de seus grupos, o Centro Cultural Vale Maranhão recebe nesta quinta-feira, 3 de novembro, às 19h, no Pátio Aberto, o show Mestras da Baixada, composto por Mestra Duca, do Boizinho Encantado Proteção de Santo Antônio; Mestra Maria do Rosário, do Bumba Meu Boi Linda Joia de Jacareí; Mestra Ana Lice, do Bumba Meu Boi Original; e Mestra Isabel, do Bumba Meu Boi Brilho da Noite do Sítio do Pica-pau Amarelo.

O show é uma iniciativa da Central dos Bois do Sotaque da Baixada e Costa de Mão, associação fundada em 2010 por mestres e mestras da cultura maranhense, com o objetivo de pesquisar, desenvolver e estimular os sotaques da baixada e costa de mão, e lutar pela divulgação, valorização e continuidade desses grupos.

A programação é gratuita. O Centro Cultural Vale Maranhão fica localizado na Rua Direita, nº 149, Centro Histórico de São Luís.

(Com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos