Boi de Santa Fé comemora seus 35 anos de tradição.

(Foto: Reprodução)

Neste sábado (6),  tem festa do Boi de Santa Fé para os seus 35 anos de tradição. Considerado um dos mais tradicionais grupos de bumba-meu-boi do Maranhão, o Boi de Santa Fé, sotaque da baixada, vai comemorar seu aniversário na sede do boi, com um ensaio, a partir das 18h, no Bairro de Fátima, em São Luís.

Fundando por Mestre Zé Olhinho, natural de São Vicente Férrer e pelos seus colegas da Baixada Maranhense, em 1988, o grupo trouxe para São Luís as batidas, passos, instrumentos, indumentárias e personagens, tradicionais do sotaque da Baixada.

Referência para o Bairro de Fátima, onde está situada seu Barracão Sede, o Boi Unidos de Santa Fé, nestes 35 anos de fundação, conquistou uma atuação de destaque nas festividades culturais do Maranhão e em outros estados, como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, muito requisitado para apresentações em Arraiais públicos e particulares, levando a beleza de seu espetáculo, onde a batida das matracas e dos pandeirões são fortes e vibrantes, soando com altivez, harmoniosas toadas.

De sotaque da baixada, o boi é embalado pela percussão que reúne pandeiros, caixas, tambores-onça, maracás e pequenas matracas. Entre cantadores, baiantes, batuqueiros, tribo de índias, tribo de índios, cazumbas, miolos, catirina, pai francisco, chapéus de pena e equipe de apoio, o grupo somo em torno de 180 brincantes, que trabalham durante todo ano nas oficinas de bordado e ensaios de preparação para temporada junina.

Acesse: https://www.instagram.com/boidesantafeoficial/

SERVIÇO:

O quê? Aniversário de 35 anos do Boi de Fanta Fé.

Quando? Sábado, 06, a partir das 18h.

Onde? Sede do boi (Segunda Travessa Jardim Ramos, 5, Bairro de Fátima).

 

 

 

(Da redação com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos