Agenda Novembro Negro acontece de 16 a 30 de novembro no Maranhão. 

O Coletivo Dan Eji apresenta a “Agenda Novembro Negro”. A Ação acontecerá entre os dias 16 e 30 de novembro, na cidade de São Luís do Maranhão em alusão ao mês da Consciência Negra.

Essa iniciativa é uma realização do Coletivo Dan Eji com o apoio do Fundo Brasil, Fondo de Acción Urgente de América Latina y el Caribe (FAU), Casa do Maranhão e o Instituto Maranhão Sustentável.

O objetivo da ação é promover o intercâmbio entre o continente africano e o Maranhão, visando o fortalecimento de vínculos ancestrais. 

Haverá atividades de vivências da cultura Yorùbá, cursos, jornada de inovação e segurança digital para comunidades negras, Shows e a Yorubafesta, que será um momento de celebração festiva da nossa ancestralidade africana.

Esta edição da agenda conta com dois convidados africanos, o multiartista Ìdòwú Akínrúlí (Akin), da Nigéria, e o analista de inovação Side Mane, de Guiné Bissau.

 

Sobre os convidados:

Side Mane é guineense, analista de inovação, Pós-graduando (mestrado) em Engenharia de Computação e Sistemas, membro do GETICOM e do Laboratório inteligente (Smartlab), na Universidade Estadual do Maranhão.

Ìdòwú Akínrúlí (Akin), Nigeriano, pertencente ao povo Yorùbá, dedica-se à realização de ações de promoção das artes e cultura Yorùbá no Brasil. Trabalha com artistas da Nigéria e África em geral com foco na tradição e expressões contemporâneas da música e dança, principalmente.

Vencedor do Prêmio de melhor trilha sonora no Festival Cine serra e Festival de Cinema de Santa Cruz do Sul pelo documentário Fè Mye Talè, também recebeu o Prêmio de dança Açorianos: Trilha Sonora e Projetos de Difusão e Formação em Dança; e foi o vencedor da 3a Edição do Prêmio Nacional de Expressões Culturais.

Em 2018 e 2023, promoveu o Intercâmbio Cultural entre Nigéria e Brasil, fazendo parte da comissão organizadora da visita do rei Ọọni Ọba Adéyẹyẹ̀ Ẹnitàn Ogúnwusì, maior autoridade do povo Yorùbá, à Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Também como facilitador durante a visita do escritor nigeriano Wole Soyinka, Prêmio Nobel de Literatura, em 2017.

Atualmente, é coordenador da empresa ÌLÚ AKIN Produções, idealizador e produtor do projeto Ontologias Outras, Grupo ÌBEJÌ, Ọ̀ṣẹ́ẹ̀túrá Africa’njazz, Festival ÌPÀDÉ e FELA DAY POA (Evento em tributo a Fela Kuti).

 

Programação do evento:

  • Encontro de vivências da cultura Yorùbá: Musicalidades, corporeidades e identidades. 

Data: 16/11 e 17/11

Horário: 15H às 18H

Local: Casa do Maranhão, Rua do Trapice s/n, Centro de São Luís.

 

  • Jornada Afrodescendente de Inovação e Comunicação Estratégica.

Data: 22/11 e 23/11

Horário: 14H às 18H

Local: Casarão Porta e Janela. Rua do Ribeirão, 140, Centro de São Luís.

 

  • Yorùbáfesta

Data: 18/11

Horário: 20H às 02H

Local: Tebas Bar e Café, Rua do Ribeirão, 140, Centro de São Luís.

 

  • Show Etaare – música tradicional Yorùbá com Idouw Akinruli e artistas maranhenses apresentando um repertório que retratam os diversos tambores da cultura maranhense, herdados da diáspora africana.

Inauguração do memorial da diáspora africana no Maranhão organizado pela FUMPH

Data: 30/11

Horário: 19H

Local: Praça das Mercês. Av. Senador Vitorino Freire, São Luís.

 

Serviço: 

O quê: Agenda Novembro Negro, de 16 a 30 de novembro.

Local: São Luís do Maranhão. 

Redes Sociais: @coletivodaneji.

 

 

 

 

(DA REDAÇÃO, com informações da Assessoria)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DIÁRIO DE BORDO NO JP

Vanessa Serra é jornalista. Ludovicense, filha de rosarienses.

Bacharel em Comunicação Social – habilitação Jornalismo, UFMA; com pós-graduação em Jornalismo Cultural, UFMA.

Atua como colunista cultural, assessora de comunicação, produtora e DJ. Participa da cena cultural do Estado desde meados dos anos 90.

Publica o Diário de Bordo, todas as quintas-feiras, na página 03, JP Turismo – Jornal Pequeno.

É criadora do “Vinil & Poesia” que envolve a realização de feira, saraus e produção fonográfica, tendo lançado a coletânea maranhense em LP Vinil e Poesia – Volume 01, disponível nas plataformas digitais. Projeto original e inovador, vencedor do Prêmio Papete 2020.

Durante a pandemia, criou também o “Alvorada – Paisagens e Memórias Sonoras”, inspirado nas tradições dos folguedos populares e lembranças musicais afetivas. O programa em set 100% vinil, apresentado ao ar livre, acontece nas manhãs de domingo, com transmissões ao vivo pelas redes sociais e Rádio Timbira.

PIX DIÁRIO DE BORDO SLZ
Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivos